quarta-feira, 25 de janeiro de 2017


Relembrando nosso poeta, somos todos diferentes!
Não há ninguém igual ao outro, o que quer dizer que cada criança é única em sua maneira de ser, agir e pensar. Isto demanda que estas crianças sejam tratadas em suas diversidades, e não cobradas em comparação às outras.
Que possamos buscar viver esta verdade para que nosso discurso de respeito a diversidade humana seja condizente com as nossas práticas!

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário